geocaching

Penedo da Saudade

O domingo passado foi para ir até à cidade dos estudantes ver um familiar que está a recuperar de doença. A manhã aproveitámo-la para ver um dos pontos turísticos da cidade e eu para descachar o que lá se encontrava. Na companhia da família que incluía os sogros, ainda andei um pouco às voltas com o gps à procura da bendita árvore onde se escondia o tesouro, enquanto eles apreciavam a vista lá de cima naquele local onde nunca antes tinham estado. Finalmente encontrei-o como prometido, lá debaixo da pedra, no meio dos poemas gravados nas lápides.

Um dos locais mais românticos de Coimbra, espaço contíguo à Av. Dr. Marnoco e Sousa, oferece uma extraordinária vista panorâmica sobre a zonada Solum, alcançando o rio Mondego e o Choupalinho. O Penedo que teve uma intervenção de índole urbanística no início do século XX,tornou-se num belojardim de tipologia romântica.
Na origem do nome está uma lenda que se alimenta no amor de D. Pedro I e de D. Inês de Castro. O príncipe sentava-se no Penedo a fitar o horizonte de semblante amargurado, chorando o desaparecimento precoce da sua bem-amada. Mas apenas na lenda, pois o Penedo era conhecido por Pedra dos Ventos, sem conotação alguma com o sentimento da saudade.
Nele se encontra o “caminho dos poetas”, as lápides evocativas dos cursos universitários que comemoram a formatura dos seus elementos, as fontes e recantos floridos, os bancos de pedra, as mesas, as árvores, o sossego, a quietude.

Standard

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s